Tratamento Involuntário Alcoolismo

O Tratamento Involuntário é necessário quando o dependente de álcool não aceita tratar a sua dependência, se encontra em situação crítica por conta do consumo e compulsão física de substâncias (álcool ou droga) e está colocando em risco a sua vida, a vida de seus familiares e comprometendo seu meio social e profissional. Quando o abuso do álcool está colocando em risco, não somente a vida do dependente, mas de toda a família, e comprometendo seu meio social e profissional é necessário procurar um tratamento involuntário especializado (contra a vontade do paciente), para evitar danos maiores e muitas vezes irreversíveis.

A dependência do Álcool causa vários desvios de comportamento e danos à saúde do dependente que mostram claramente a necessidade de intervir através do Tratamento Involuntário.

O tratamento involuntário é um tratamento desenvolvido pela Ctes como forma de interromper o progresso destrutivo que o Álcool causa na vida dos dependentes. A decisão dos responsáveis ou familiares em intervir é fundamental para que o dependente de Álcool possa sair da situação crítica em que se encontra e volte a viver em harmonia na sociedade. Esta decisão de realizar um tratamento contra sua vontade, é amparada pela Lei 10.216 de 6 de abril de 2001, que defende o direito dos familiares e responsáveis buscarem um tratamento de recuperação especializado para salvar a vida do dependente.

O médico psiquiatra da CTES efetua o acolhimento involuntário do paciente, autorizando junto ao Ministério Público o procedimento da internação.

Todos os procedimentos e métodos aplicados pela C-TES estão amparados por esta lei.


 

Solicite agora o tratamento e tenha maiores informações, pela nossa Central de Atendimento ou nos envie um e-mail em nossa página de Contatos.