Tratamento do Alcoolismo Feminino

Em algum momento, uma mulher que sofre de abuso de álcool percebe que precisa de ajuda. Quando chegar a hora, ela ou sua família devem ter as informações à mão para agir e obter o tratamento necessário. O programa de tratamento certo para uma mulher depende de muitos fatores, e é importante levar todos eles em consideração ao tomar essa decisão potencialmente salvadora.

O Tratamento de reabilitação de drogas e álcool para mulheres exige apoio de profissionais especializados no segmento feminino.

Atualmente o aspecto que diferencia nossa unidade clínica além da estrutura e dos profissionais é a forma de acolhimento na recepção da paciente.

A unidade feminina de Reabilitação de dependentes alcoólatras e dependentes de drogas desenvolveu em conjunto com uma série de profissionais um tratamento exclusivo para atender mulheres, entendendo o tempo de conscientização e adaptação que a mulher tem no processo de recuperação que é diferente dos homens, um outro aspecto é a forma de interatividade com a equipe, a mulher dependente de álcool e drogas sente dores e apresenta maior carência no início do processo de integração ao tratamento, este aspecto deve ser avaliado com um atendimento especifico por um de nossos profissionais da área terapêutica.

Possuímos uma estrutura de alto padrão, com equipe multidisciplinar completa para atender os casos mais variados de dependência de todas as esferas.

Nesta unidade realizamos todos os métodos de tratamento:

➩ Tratamento Involuntário e Voluntário

➩  Tratamento Intensivo e de Curta Duração

➩  Tratamento Ambulatorial e Sem Internação.

 

Homens e mulheres diferem grandemente nas maneiras como se recuperam do vício em álcool. A sociedade coloca mais estigma em mulheres com problemas de abuso de substâncias do que em homens. O corpo de uma mulher processa o álcool de forma diferente do homem. A maioria das mulheres é fisicamente menor que os homens, então elas podem se embebedar com menos álcool. Níveis de hormônios flutuantes durante os anos reprodutivos de uma mulher também aumentam a intoxicação mais rápida. Uma mulher tem um risco maior de se tornar viciada em álcool mais cedo do que sua contraparte masculina.

Os fatores de risco para o alcoolismo diferem em homens e mulheres. As mulheres podem usar o álcool para fins de automedicação mais do que os homens, tentando combater problemas como depressão, ansiedade e distúrbios alimentares. Abuso sexual, trauma na infância, problemas de relacionamento e estresse também podem predispor uma mulher a beber em excesso. No lado positivo, as mulheres têm menos probabilidade de recaída após o tratamento do que os homens e, se o fizerem, tendem a se recuperar mais rapidamente. As mulheres também são mais propensas a tirar vantagens de serviços de recuperação, como terapia familiar e parental e tratamento para distúrbios psicológicos ou psiquiátricos que podem tê-los levado a beber.

Solicite agora o tratamento e tenha maiores informações, pela nossa Central de Atendimento ou nos envie um e-mail em nossa página de Contatos.

Avalie esta postagem