Perfil do Alcoólatra

Nem todas as pessoas que fazem uso de álcool podem ser consideradas alcoólatras. O alcoolismo se define quando a exagero e uso contínuo do álcool ao qual causa dependência física, psíquica e traz desconforto quando o usuário de álcool fica sem consumir a bebida, isto chama se, “abstinência”.

Quando é necessário beber mais para ter a mesma sensação de prazer que o usuário tinha no inicio quando começou a beber, caracteriza tolerância ao álcool, cada vez mais o usuário de álcool tem que beber para ter o mesmo efeito que tinha antes com uma dose menor.

Podemos definir alcoolismo como consumo em excesso por longos períodos e compulsão física para ingerir o álcool, o usuário não consegue interromper ou ficar sem beber, se fizer isto aparecem sintomas desagradáveis que causam desconforto físico e psicológico.

Alterações no comportamento, pressão alta, arritmia, perda de memória, lentidão nos sentidos como espaço e tempo, ataque epilético, acidentes de todas as naturezas, desastres e muito mais fazem parte do histórico dos alcoólatras.

As famílias são diretamente afetadas pelo alcoolismo, o envolvimento e o conceito de vida de um alcoólatra desestrutura uma família inteira, gerando perdas em todas as áreas, familiar, profissional, acadêmica, social e muito mais.

Causa do alcoolismo

O álcool é vendido e distribuído sem restrições, não existem campanhas contra o uso e muito menos informações sobre as consequências do álcool. Cada vez mais cedo as pessoas começam a fazer uso de bebida alcoólica e participarem do contexto onde o álcool está inserido, a mídia, a cultura, o meio social interfere diretamente nesta realidade.

É comprovado que na maioria dos casos as pessoas que usam álcool não se tornam alcoólatras, porem o acesso e a falta de informação ajuda muito a constituir dependentes. Fatores sociais, genéticos, psicológicos são determinantes na instalação da dependência do álcool.

Sintomas do Alcoolismo

O uso contínuo de bebidas alcoólicas alteram as funções do fígado, aparelho digestivo, coração, circulação sanguínea, coordenação motora, doenças físicas e psíquicas, muitas vezes irreversíveis ocasionando a morte.

O alcoolismo causa doenças hepáticas como cirrose, demência, alucinações, delirium, distúrbios de comportamento, sono e tantas outras doenças. Além de degradar a vida do alcoólatra o álcool destrói a família, tira o prazer de viver, corrompe e desmoraliza o dependente de álcool.


 

Venha conhecer a CTES, nossa equipe apoia sua mudança! Ou solicite agora o tratamento e tenha maiores informações, pela nossa Central de Atendimento ou nos envie um e-mail em nossa página de Contatos.